Treino funcional

1
1723

Ao longo dos últimos 10 anos, tem havido uma mudança no sentido de tornar o treino desportivo mais funcional. Proveniente dos Estados Unidos da América, a revolução do treino funcional começou, como muitas vezes acontece, com fisioterapeutas (ligados ao desporto de alto rendimento), tendo sido lentamente adotada por treinadores e personal trainers um pouco por toda a parte.

Mas o que é o treino funcional e qual o seu objetivo?

O treino funcional é um método de treino desportivo que tem como objetivo melhorar a condição física, imitando movimentos reais e quotidianos. O praticante ganha força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade ao realizar movimentos como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar.

Este método treina os movimentos e os músculos, adaptando-se às necessidades específicas de cada pessoa, sendo para isso utilizados cabos elásticos, pesos e bolas medicinais, exigindo sempre por parte do praticante a manutenção da postura músculo-esquelética. Genericamente é praticado por atletas de alta competição ou por pessoas que procurem a recuperação física pós-parto, reabilitação ou iniciantes na atividade física, mas tem-se tornado mais popular entre todos os praticantes com uma (ou várias) atividades físicas regulares e intensas.

Benefícios do treino funcional

O treino funcional permite trabalhar todos os músculos do corpo e, entre muitos benefícios, destacam-se os seguintes:

  • Prevenção de lesões musculares;
  • Fortalecimento da zona abdominal e lombar (core);
  • Redução do percentual de gordura;
  • Fortalecimento da musculatura;
  • Recuperação de agilidade.

Componentes de um programa de treino funcional

A chave para o desenvolvimento de um programa de treino (verdadeiramente) funcional não é ir longe demais numa direção em particular. A maioria dos exercícios devem ser feitos em pé e devem requisitar múltiplas articulações, mas, ao mesmo tempo, deve ser dada a devida atenção ao desenvolvimento dos principais grupos de estabilização nos quadris, tronco e ombro posterior.

Para ser eficaz, um programa de treino funcional deve incluir um número de elementos diferentes que podem ser adaptados às necessidades ou objetivos de cada indivíduo:

  • Com base em tarefas funcionais voltados para atividades da rotina diária;
  • Individualizado – um programa de treino deve ser adaptado a cada indivíduo. Qualquer programa deve ser específico para os objetivos de um indivíduo, com foco em tarefas significativas. Deve também ser específico para o estado de saúde do individuo, incluindo a presença ou histórico de lesões. Uma avaliação deve ser realizada para ajudar na seleção de exercícios e cargas de treino a utilizar;
  • Integrado – Deve incluir uma variedade de exercícios que trabalham a flexibilidade, o core, equilíbrio, força e potência, com foco em vários planos de movimento;
  • Progressivo – O treino progressivo aumenta progressivamente a dificuldade da tarefa;
  • Periodizado – principalmente através do treino com a prática distribuída e variando as tarefas;
  • Repetido frequentemente;
  • Incentivo à manipulação de objetos presentes na rotina diária do individuo;
  • Realizada em ambientes de contexto específico.

Exemplos de exercícios de um treino funcional

Movimentos físicos multifacetados são geralmente encontrados em atividades como o Tai Chi e pilates, envolvendo combinações variadas de resistência e treino de flexibilidade que podem ajudar a construir a aptidão funcional.

Outros exemplos específicos de movimentos de um treino funcional que utilizam múltiplas articulações e músculos incluem:

  • Lunges multidirecionais;
  • Curl de bíceps em pé;
  • Step-ups com pesos.

 Lunges multi-direcionais preparam o seu corpo para atividades comuns, como aspirar ou jardinagem. Para executar um lunge, mantenha um pé no lugar e avance com a outra perna – para a frente, para trás ou de lado – até o joelho atingir um ângulo de 90 graus e o joelho traseiro ficar paralelo ao chão.

A recompensa

À medida que adiciona mais exercícios funcionais ao seu plano de treino, deve sentir melhorias na capacidade de realizar as atividades diárias e, portanto, na sua qualidade de vida. Isso é um retorno enorme do seu investimento no exercício físico.

Referências

  1. Boyle, Michael. “What is functional training?”. http://www.humankinetics.com/excerpts/excerpts/what-is-functional-training
  2. Staff, Mayo Clinic. “Functional fitness training: Is it right for you?”. http://www.mayoclinic.org/healthy-living/fitness/in-depth/functional-fitness/art-20047680
  3. Cannone, Jesse. “Functional training”. http://www.bodybuilding.com/fun/jessec4.htm
  4. Schoenfeld B. “Is functional fitness really functional?” American College for Sports Medicine. http://certification.acsm.org/files/file/CNews20_web.pdf

 

1 COMENTÁRIO

Deixar uma resposta