Identifique o seu tipo de pele

1
1641

Determinar o seu tipo de pele é essencial para lhe proporcionar os melhores cuidados, pois permite-lhe escolher as melhores rotinas de beleza e os produtos adequados, conseguindo assim uma pele perfeita.

Geralmente, a pele define-se por duas vias; de acordo com o seu tipo e com o seu estado.

O tipo de pele torna-se evidente por volta dos 20 anos de idade, podendo revelar-se uma pele seca, oleosa ou mista, ou normal… O tipo de pele pode mudar ao longo do tempo.

O estado da pele é decisivo em todos os tipos de pele. Frequentemente associado ao ambiente, pode ser um estado temporário ou tornar-se permanente. A pele pode apresentar falta de luminosidade, estar desidratada e/ou sensível, ter rídulas, rugas, manchas escuras, ou falta de firmeza, ou poros dilatados.

Ao longo da nossa vida, cada um de nós passa por estas diferentes categorias devido à influência de diversos factores tais como a idade, o clima, as hormonas, a alimentação, o modo de vida, etc.

Estes diferentes tipos e estados de pele podem ser reconhecidos à vista e ao toque.

  • Pele Normal (pH entre 5.4 e 5.5)

A pele normal tem uma textura fina e uma superfície suave, uniforme, macia/aveludada e é bem flexível. Comum na idade adulta é sem dúvida a mais equilibrada/ideal e é que tem menos problemas e imperfeições, como desenvolver espinhas e manchas. No entanto, é a que mais sofre com o meio ambiente e stress quotidiano embora tolere razoavelmente a exposição ao sol e resista bem às alterações climatéricas. Este é um tipo de pele vibrante que reflete saúde. Possui toque macio e poros pequenos, finos e pouco visíveis.

  • Pele Oleosa (pH maior que 6.5)

As glândulas sebáceas, devido a vários fatores (principalmente o fator genético), têm maior actividade do que nas pessoas com pele seca, normal ou mista, o que leva a uma maior quantidade de secreção de gordura. Apresenta poros dilatados, bem maiores do que os outros tipos de pele e também mais escuros, devido ao excesso de gordura que produzem e ao lixo que se vai acumulando, o que se revela num dos maiores problemas deste tipo de pele. Além da herança genética, contribuem para a oleosidade da pele fatores como alterações hormonais, excesso de sol, stress e uma dieta rica em alimentos com alto teor de gordura.

É um tipo de pele marcado pelo aspecto gorduroso e brilhante que se vê em muitas pessoas. Tem também maior tendência para o desenvolvimento de espinhas.

Pele Oleosa Hidratada

Pele com aspeto espesso e brilhante, com poros fundos e visíveis, tato untuoso e existência de pontos negros. Secreção sebáceo-sudorípara abundante, particularmente na zona T. É frequente em jovens. Reage bem aos agressores externos (variações climatéricas), assim como ao contacto com sabões e detergentes. Bronzeia com facilidade.

Pele Oleosa Desidratada

Pele aparentemente espessa, de tato untuoso, brilhante e com poros fundos e abertos. A secreção sebácea é aumentada e a sudorípara diminuída. Suporta bem os sabões e bronzeia facilmente. Apresenta tendência para a descamação e formação de rugas. É o tipo de pele mais fácil de tratar a nível dermocosmético, devido à falta de hidratação e ao excesso de gordura, geralmente com um tratamento hidratante adequado.

  • Pele Seca (pH menor que 5.4)

A pele seca pode ser causada por fatores genéticos e hormonais, e também por condições ambientais, como o tempo frio ou seco, o vento e a radiação ultravioleta. Banhos demorados e com água quente podem provocar ou contribuir para o ressecamento da pele.

Divide-se em:

Pele Seca Alipídica

É uma pele com falta de gordura e na sua origem pode estar a fraca atividade das glândulas sebáceas, o que pode estar relacionado com fatores genéticos ou exposição excessiva a fatores agressivos do meio ambiente, especialmente o sol, o abuso de álcool ou utilização de produtos dermocosméticos inadequados. Mesmo o contacto repetido com a água pode conduzir a um agravamento de secura da pele. A pele apresenta-se baça, opaca e acinzentada e há sensação de repuxamento após contacto com a água. A pele seca é áspera ao toque, com tendência para descamar, apresenta finas rídulas e facilidade de desenvolvimento de linhas de expressão pronunciadas em torno dos olhos e da boca.

Pele Seca Desidratada

É característica das pessoas idosas e apresenta um aspeto macilento, com escamas, muitas vezes devido à pobre ingestão de líquidos. Tem falta de elasticidade, rugas finas em grande número e a pele é fina e flácida. Verifica-se frequentemente diminuição da secreção sudo-sebácea. Resiste mal aos sabões e à exposição solar e tolera mal as mudanças climatéricas.

  • Pele Sensível

A pele sensível é um dos tipos de pele mais frágeis e torna-se irritada e inflamada muito facilmente. É normal haver zonas que desenvolvam vermelhidão, coceira, manchas, ardor e uma maior tendência para descamar. Apresenta uma textura fina, delicada e bastante sensível ao uso de cosméticos bem como às alterações do clima. A pele sensível é talvez um dos tipos de pele mais problemáticos e como tal exige cuidados especiais.

  • Pele Mista

É o tipo de pele mais frequente, e apresenta aspecto oleoso e poros dilatados na “zona T” (testa, nariz e queixo) e seco nas bochechas e extremidades. A pele mista tem espessura mais fina, com tendência à descamação e ao surgimento de rugas finas e precoces.

Uma vez mais realçamos a importância de perceber qual o seu tipo de pele, pois qualquer que seja o seu tipo de pele, todos precisam do correto tratamento, limpeza e hidratação.

1 COMENTÁRIO

Deixar uma resposta